Ituano é imortal contra o Grêmio

Postado em 27/08/2022

O Ituano retornou a Porto Alegre para enfrentar o Grêmio pela primeira vez na bonita Arena construída em 2014. Esta é a 13ª que o Ituano vai ao Rio Grande do Sul e a segunda para enfrentar o Grêmio que ganhou o apelido de Imortal por causa do Hino do clube, que foi composto por Lupicínio Rodrigues em 1953. O apelido de Imortal cresceu na década de 80 e ficou simbolizado na Batalha dos Aflitos no acesso da Série B em 2005. Justamente no ano que o Ituano enfrentou o Grêmio pela primeira vez. O Galo de Itu venceu naquela oportunidade por 2x0 em jogo realizado no Beira Rio. O Olímpico, estádio do Grêmio estava interditado. Dezessete anos depois o Ituano retorna a capital dos gaúchos e venceu novamente o Grêmio. Desta vez por 1x0 na Arena, atual casa do clube. “Ainda não digeri o resultado. É muito grande você vir aqui na Arena e não ficar nas cordas. E tentar oferecer alguma resistência. É um motivo de alegria e de orgulho. É um misto de emoções. E também um momento de serenidade. Estou só começando minha carreira. Na vida e no futebol você terá adversidades. Estou muito feliz porque o grupo continua sinalizando que ele está com você e acredita. Eu mudo a plataforma de jogo e eles acreditam. Venho olhar as estatísticas e você vê 60 e 40% de posse de bola aqui contra o grande Grêmio. Você observa as chances reais de gol e finalizações. Tudo isso é motivo de orgulho. Essa é a palavra. O mérito é todo deles” comentou o treinador Carlos Pimentel que valorizou os atletas. O zagueiro Lucas Dias que marcou o gol da vitória aos 41 do 2º tempo, também divide os méritos com o grupo. “O resultado é fruto de um grande jogo que fizemos hoje. Fui coroado com este gol da equipe. É fruto de um trabalho de todos”. No 1º turno, o Ituano e Grêmio empataram no Novelli Júnior em 1x1. O Ituano segue imortal contra o gigante Grêmio.

O Grêmio tinha uma invencibilidade de 11 jogos em casa, e começou pressionando. O goleiro Jefferson Paulino foi importante em três momentos. O zagueiro Bruno Alves cabeceou para Jefferson segurar firme. Aos 9, o lance mais perigoso. Nicolas cruza e o experiente artilheiro Diego Souza subiu mais alto que a defesa e testou forte para Jefferson espalmar. E aos 19, Biel chuta de fora da área para defesa parcial de Jefferson que elegeu ao final do jogo o cabeceio de Diego Souza como o momento mais perigoso. “A defesa que destaco é a cabeçada dele. O lance parece muito rápido. O cruzamento foi muito forte e o quanto antes você tem que achar o posicionamento. Ele mesmo de costas, tem a noção de onde está o gol. Uma coisa impressionante. Esta defesa ficará marcada para mim” disse Jefferson. O final do 1º tempo foi o prenúncio do que aconteceria na segunda etapa. Em dois lances, Aylon levou perigo a meta do goleiro Breno. Uma após o cruzamento de Raí Ramos. No segundo tempo os três lances mais perigosos foram do Ituano. Aos 11, Caíque cruzou para o cabeceio de Gerson Magrão no travessão. Aos 31, Bruno Lopes levantou para o cabeceio de Mário Sérgio desviar de cabeça. A bola passou perto. E como diz o lema do Imortal, “acredite até o fim”, aos 41 minutos, Raí Ramos cobrou escanteio para a cabeçada de Bruno Lopes. A bola foi na trave e sobrou para Lucas Dias. “Eu estava correndo para comemorar o gol do Bruno, a bola foi na trave e voltou para mim. Só tive o trabalho de empurrar para dentro com a coxa. Repito que a vitória foi fruto de um grande trabalho da equipe. O gol foi comigo e sou muito grato por isso” repetiu Lucas Dias que na base jogou mais de dois anos no próprio Grêmio. “A gente sempre brinca que a Lei do ex não falha. O Grêmio é um clube que me formou no futebol. Cheguei aqui com 17 anos. Sou muito grato por tudo que passei aqui na base. Aprendi muito e fiz grandes amigos e levo para minha vida”.

Com a vitória o Ituano subiu para a 7ª posição na classificação geral com 36 pontos. E segue na liderança do 2º turno com 16 pontos. São 5 vitórias em 7 jogos. Mas ninguém se ilude com a boa campanha nesta fase da competição. “Nós temos muito os pés no chão. Nossa meta é atingirmos logo os 45 pontos. O Ituano está aprendendo a jogar esta competição. Evidente que o nosso 2º turno é espetacular. Só que o nosso foco não muda. O nosso elenco está se empenhando e convertendo as atuações em pontos. Vamos jogo a jogo” lembrou o técnico Carlos Pimentel. Opinião que é corroborada pelos atletas. “Nós estamos fazendo um grande 2º turno. Ele dá liberdade para nós. Ele falou hoje na palestra para a gente se divertir. Pois todo jogador quer jogar na Arena contra um time que há pouco tempo estava disputando final de Libertadores. Nós como atletas viemos para desfrutar em campo, claro que cumprindo as determinações do Pimentel” afirmou o autor do gol 200 do Ituano nas 5 Séries B que disputou. E a vitória começou com as defesas do Jefferson no início do jogo. “Fico muito feliz por poder ajudar. Fizemos um baita jogo e conquistamos uma grande vitória. Ficará marcado na nossa história e na do Ituano. Não é fácil. Poucos clubes vêm aqui e conseguem vencer. Graças a Deus em alguns momentos pude ajudar. Em outros momentos do jogo, os atletas puderam ajudar. Todos se doaram. Estou muito feliz pela vitória, pela entrega de todos. Falta pouco para nós conseguirmos o nosso objetivo principal do ano. Estamos no caminho certo. Estamos com os pés no chão. Para que a soberba não preceda a queda” filosofou Jefferson Paulino que fez apenas o seu 4º jogo. E pela segunda vez, passou em branco. Invicto. Sem sofrer gol.

 

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

Raul Pereira

Fotografia

27/agosto

Patrocinadores:
Parceiros:
COPYRIGHT © 2022 - ITUANO FUTEBOL CLUBE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.