Ituano parou no operário Vanderlei

Postado em 31/08/2022

No futebol tem uma máxima que o bom time começa com um bom goleiro. A função do goleiro e de sua defesa é não sofrer gols. O Ituano neste Brasileiro Série B permaneceu sem sofrer gol em 10 jogos das 27 rodadas. Significa mais de um terço até aqui. Nestes 10 jogos sem sofrer gol, o Ituano teve Pegorari em 5 jogos, Filipe Costa e Glauco com um jogo cada, e Jefferson Paulino em 3 jogos. Exatamente nos últimos três jogos da equipe. Esta é a primeira função do goleiro. Na última partida, o Ituano encontrou pela frente um goleiro experiente que cumpriu bem esta missão. Vanderlei salvou o Operário com 5 grandes defesas. Todas no segundo tempo quando o Ituano foi preciso nas finalizações. “Se olharmos o contexto do jogo, as chances de gols criadas e a posse de bola. Nós tivemos 63% de posse de bola, tivemos um jogo dentro do campo adversário, tivemos 19 chances de gol. Tudo isso me traz uma imagem de análise qualitativa, além da quantitativa. Nós tivermos determinação, imposição, disciplina tática com duas variáveis durante a partida. Faltou o gol. Faltou também por mérito do goleiro do adversário. O Vanderlei é um tremendo goleiro. Ele fez grandes defesas. Nós buscamos o gol até o apito final, mas hoje o gol não aconteceu. Fico com a sensação que deixamos dois pontos. Mas também tenho a sensação que todos os conceitos e vontade de buscar o gol e a vitória estiveram nos 90 minutos de jogo” comentou o técnico Carlos Pimentel sobre o empate sem gols com o Operário no Novelli Júnior. Com o ponto conquistado, o Ituano chegou a 37 pontos, mas perdeu uma posição na classificação geral. Agora está em 8º.

Com a temperatura nos 12 graus no início da partida e vento gelado, o primeiro tempo foi frio. Mesmo assim, foi o Ituano que buscou o gol. Kaio e Mário Sérgio em chutes da entrada da área foram os primeiros a finalizar. Para fora. A primeira no alvo foi com Gabriel Barros que após cruzamento de Mário Sérgio, pegou o rebote e finalizou rasteiro. A bola bateu no zagueiro e voltou para ele tirar o marcador e finalizar novamente. A bola subiu. Em outro lance perigoso, Raí Ramos cruzou da direita e Siqueira só desviou de cabeça. A bola passou perto do poste do outro lado. "Falta acertar o gol. Estamos finalizando bem, acho que o empenho é esse, a dedicação é essa. Falta colocar para dentro para sairmos vencedores" justificou Lucas Siqueira na saída para o intervalo. A única oportunidade real de gol do Operário foi num contra-ataque onde Lucas Mendes recebeu na frente e finalizou na saída de Jefferson que desviou para escanteio. No segundo tempo o Ituano corrigiu as finalizações e aí surgiu o goleiro Vanderlei. Aos 18, Raí Ramos cruzou e Léo Ceará pegou de primeira. Vanderlei defendeu. Aos 23, Léo Ceará fez o passe para Gerson Magrão finalizar. Vanderlei colocou para escanteio. Mário Sérgio recebe na esquerda e bateu no canto. Outra defesa de Vanderlei. Raí Ramos fez o cruzamento para Bruno Lopes subir alto e cabecear no chão. Com reflexo apurado, Vanderlei evitou o gol e colocou para escanteio. Nos acréscimos, foi a vez do zagueiro Lucas Dias cabecear e Vanderlei manter o zero no placar. "A gente veio com a proposta de vencer dentro de casa. Enfrentamos uma equipe difícil, com muitos jogadores experientes, e faltou colocar a bola para dentro. Nossa equipe faz um campeonato muito bom e agora é trabalhar para conquistar os três pontos fora de casa no próximo jogo" disse Bruno Lopes.

A boa campanha do Ituano neste segundo turno, lidera esta fase da competição com 17 pontos e 4 vitórias, faz com que os adversários comecem a conhecer e a estudar a forma do time jogar. “Uma das pautas das nossas conversas no dia a dia é que o Ituano não pode ser previsível. Assim como nós estudamos os adversários, eles também estão nos estudando. Hoje a gente já percebe isso. É evidente que as outras equipes estão analisando, quantificando, fazendo a interpretação da proposta do nosso jogo. Nós também temos que ter a astúcia para buscar alternativas estruturais e táticas. Não só do desenho tático, mas das dinâmicas. Hoje pela primeira vez o Ituano terminou com dois laterais agudos, lá na frente, na última linha, fazendo uma linha de 5 lá na frente. Foi um movimento que até então o Ituano não havia feito sob o meu comando. Nós temos que ter o plano A, plano B e até o plano C. Sou muito sensível para alternar isso durante as partidas” Carlos Pimentel que promoveu nesta partida a estreia do jovem atacante Vinicius Paiva, emprestado pelo Vasco. Para o jogo contra o Náutico na sexta há a possibilidade de outra estreia. Atacante Brenner que chegou recentemente também já está à disposição. “Eu abraço aos princípios do jogo. Independente de quem joga, independente da estrutura do jogo. Agora quero tornar minha estrutura mais rica e mais diversificada. Pois isso também atrapalha a leitura do adversário. Pois quem viu o Ituano contra o Novorizontino, viu contra o Grêmio e viu hoje contra o Operário, viu coisa diversa. Isso é uma estratégia que eu tenho. Eu tenho evidentemente que aproveitar as individualidades que o elenco me oferece. E me oferece muito. Com diversidades” explicou Pimentel.

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol

Fotografia

31/agosto

Patrocinadores:
Parceiros:
COPYRIGHT © 2022 - ITUANO FUTEBOL CLUBE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.