Ituano renova sua fonte de inspiração

Postado em 14/08/2022

Pela primeira vez o Ituano jogou na Arena Fonte Nova, reconstruída para a Copa 2014. Foi o maior estádio que o time jogou nesta Série B e com a presença de maior público. Mais de 25 mil torcedores baianos vibrando e apoiando o Bahia que está no G4 desde o início da competição. O Ituano fez um jogo seguro e manteve o zero no placar até a metade do segundo tempo. Apesar da derrota por 2x0, não há motivo para preocupação. “Temos que ter bastante serenidade para comentar o contexto do jogo. Da mesma maneira que nas outras oportunidades não trabalhei com empolgação, assim como agora na derrota não vou murmurar ou perder a referência. Jogamos na Fonte Nova lotada, contra o Bahia, com todo o contexto do jogo, da grandeza do Bahia, do seu elenco e do bom trabalho do seu treinador. O mérito é do Bahia. O Ituano tinha a leitura de que isso iria acontecer. Tinha uma proposta para ser equilibrado. E entendo que em 3/4 do jogo nós fomos efetivos na nossa proposta. Isto numa semana extremamente dispendiosa, nas dificuldades de se fazer três jogos em 7 dias. Eu só tenho que elogiar os nossos atletas pelo empenho e não criticar. Deram toda a energia que tinham e em nenhum momento deixaram de ser aguerridos em buscar empate após o gol sofrido” analisou Carlos Pimentel que perdeu sua invencibilidade após 9 jogos. "Uma hora a derrota ia acontecer. A gente veio para um jogo muito difícil, eles conseguiram um gol ali e tiveram a partida um pouco mais tranquila. A gente está com uma cabeça boa, o pensamento do grupo é esse e vai continuar assim" afirmou o capitão Lucas Siqueira. O Ituano terá uma semana cheia para renovar suas inspirações.

Na empolgação do seu torcedor, o Bahia começou atacando. Logo no primeiro minuto, Jefferson Paulino saiu nos pés de Copete para fazer a defesa. Aos 13, Jefferson salvou com o pé direito uma outra finalização correta de Copete. Na sequência, o goleiro do Ituano evitou um gol olímpico em um escanteio venenoso. O Ituano só chegou com perigo aos 25 minutos. Roberto inverteu o jogo para o Kaio na direita. Ele tocou rápido para Rafael Elias que finalizou. O goleiro Danilo colocou para escanteio. Na saída para o intervalo, o experiente zagueiro Carlão, pela primeira vez titular, explicou. "Nós tivemos pouco tempo para treinar. Não é fácil ajustar sem treinamento, mas eu acho que o time vem cumprindo bem". No segundo tempo, mesmo com mais posse de bola e mais perigoso, o Bahia incomodou menos. O jogo parecia encaminhar para um resultado igual. “A virtude do Bahia foi atacar de uma maneira como joga, com suas linhas altas. E nos pressionar nas nossas retomadas. Talvez aí tenha fugido da nossa proposta quando você tira a bola da zona de pressão e busca a transição. No primeiro tempo isso praticamente não fizemos. No segundo, parece irônico eu dizer que começamos a reagir. Essa é minha leitura. O Bahia começava a dar espaço de transição e o Ituano começando a achar suas ações. Infelizmente algumas coisas fogem do seu controle. Algumas trocas que não iria fazer cerceou a possibilidade de mudar a estrutura do nosso time” explicou Pimentel as alterações que fez até os 22 minutos.

O gol saiu logo na sequência com dois atletas que também tinham entrado no Bahia. Ricardo Goulart cruzou rasteiro e Davó fez o gol. O Ituano criou boa oportunidade de empate com Léo Ceará que havia entrado no jogo. Após jogada individual, ele levantou para a área com perigo, e a defesa baiana tirou para escanteio. Perto do final, numa reposição do goleiro Danilo, Davó foi mais rápido e na saída do goleiro Jefferson tocou por cima. O Ituano ainda quase descontou nos acréscimos. Raí Ramos cruzou para a entrada da área. Aylon desviou de casquinha e a bola passou perto.  “A derrota mostra coisas para ajustes. Falei no vestiário que ninguém pode falar nada deste grupo sobre a sua entrega, de quanto um joga pelo outro. Não treinamos nesta semana. Estamos há 72 horas da última partida. Isto é totalmente insuficiente para você estar com 100% de sua performance atlética e fisiológica. Então fica o aprendizado, mesmo na situação, na mais difícil, é isso que nós levamos. Aprendizado para a contínua evolução” explicou Pimentel. O Ituano só volta a jogar na próxima sexta contra o Novorizontino. “Agora teremos um período de descanso, um período de treinos e para desenvolvimento de nossa estratégia. Evidente que teremos uma estratégia porque é um adversário do Campeonato Paulista que nós conhecemos muito bem”. O Ituano nestas 5 rodadas do 2º turno fez 10 pontos. Nas 5 primeiras rodadas da Série B fez 8 pontos. “Para nós está muito claro o que queremos nesta Série B. Fazermos um 2º turno sem sustos. Sem altos e baixos e com regularidade. E que nós possamos atingir os 45 pontos o mais rápido possível”. Será uma semana para renovar a fonte de bons resultados.

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

San Júnior

Fotografia

14/agosto

Patrocinadores:
Parceiros:
COPYRIGHT © 2022 - ITUANO FUTEBOL CLUBE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.