Ituano tem bom início de 2o turno na Série B

Postado em 06/08/2022
Gabriel Barros abriu o placar em Goiânia contra o Vila Nova

O Ituano voltou de Goiânia com um empate contra o Vila Nova. Jogando no Serra Dourada, esteve melhor no primeiro tempo, saiu na frente e cedeu o empate num pênalti observado pelo VAR. Mesmo com o adversário Vila Nova estando no Z4, o resultado de empate fora de casa é comemorado. Afinal o Ituano tem um bom início de returno no Brasileiro Série B. “Você ter um campeonato tão nivelado como este, e nas primeiras rodadas do returno, fazer 4 pontos fora de casa e mais os três que somamos lá em Itu, nos dá uma margem muito grande. É um percentual muito alto. Na Série B, você conseguir pontuar fora de casa, com três ou um ponto, e manter os 100% em casa, nos traz segurança, regularidade, uma palavra que uso muito, e a confiança que estamos no caminho certo” comentou Carlos Pimentel. As duas participações do Ituano nas Série B com 20 clubes, no formato turno e returno, comprovam o sentimento de Pimentel. Em 2007 a campanha foi ruim no turno e pior ainda no returno. Iniciou com derrotas para o Ceará e Coritiba fora de casa, e empate com o Marília em casa. Já em 2006, o Ituano terminou a Série B em 10º lugar. Após conquistar 22 pontos no turno, iniciou a competição com derrota no Novelli para o Americana, e dois empates com o Paulista e o próprio Vila Nova em Itu. Foram apenas dois pontos em 3 jogos. Desta vez, por este início, o returno do Ituano promete. Neste momento o time está em 12º lugar na classificação. Importante lembrar que em 2004 e 2005 eram mais clubes e a disputa na 1ª fase foi com turno único.

O Ituano criou as melhores oportunidades na primeira etapa no Serra Dourada. Sem o artilheiro Rafael Elias, os atacantes Bruno Lopes e Gabriel Barros foram os que mais finalizaram em busca do gol. Aos 5, Bruno Lopes chutou de fora da área. Por cima. Aos 22, Mário Sérgio levanta para a área, a bola sobra para Lucas Siqueira que rola para trás e Gabriel Barros bate forte. Para fora. Aos 27, Gabriel Barros veio driblando pela esquerda e tocou para Aylon dentro da área que ajeitou para Bruno Lopes que finalizou no canto. A bola raspou o poste. O Vila Nova só assustou numa cobrança de falta. A bola foi na rede, pelo lado de fora. "Criamos mais que eles. Tivemos um bom primeiro tempo, a bola acabou não entrando, mas nossa equipe está bem. É ajustar algumas coisas para o segundo tempo", disse o atacante Bruno Lopes na saída do intervalo. No início do segundo tempo houve o desajuste do zagueiro Rafael Donato do Vila que tropeçou na frente de Gabriel Barros. Ele foi rápido, ajeitou e bateu cruzado para marcar seu primeiro gol na Série B. Também houve desajuste na defesa do Ituano após um escanteio fechado e a bola tocou no braço do atleta do Ituano. O árbitro perto do lance nada marcou. Após dois minutos, o VAR chamou ele para revisão e o pênalti foi confirmado. Filipe Costa pegou a cobrança de Neto Pessoa que foi rápido e empatou no rebote. "Ficou um gosto amargo, mas faz parte. A gente continua trabalhando, de cabeça erguida, focado. Infelizmente aconteceu o pênalti. Agora vamos focar na partida contra o Sport", disse o atacante Gabriel Barros

Satisfeito com o início do segundo turno no Brasileiro Série B, Carlos Pimentel analisou positivamente a partida. “Gostei principalmente do primeiro tempo. O Ituano foi muito soberano. Em jogar futebol no campo do adversário. Conseguimos envolver o Vila Nova, jogar entre linhas deles, explorar as triangulações pelas extremas. Claro que no segundo tempo, o treinador dele propôs mais o jogo e aumentou a altura de suas linhas. Assim o jogo ficou mais nivelado. Saio muito satisfeito com o rendimento. O resultado a gente não controla. O jogo é complexo. Mas o rendimento e o desempenho da nossa equipe, sim. Meus jogadores estão de parabéns” cumprimentou seu time. Pimentel recebeu nesta semana reforços. Vinicius Jaú pode jogar 35 minutos em Goiânia. Ainda chegaram o zagueiro Carlão, o meia Léo Ceará e o goleiro Jefferson Paulino. A próxima semana será intensa. Terça tem Sport Recife no Novelli e na sexta o Bahia em Salvador. “Será uma semana mais mental do que física. Muito trabalho com o pessoal da análise de desempenho. O Francisco tem feito um trabalho sensacional nas edições, nos `feedback`, nos alinhamentos dos adversários. Se pudesse dar um nome para esta semana, será de `pijama training´. Vamos descansar os jogadores, se houver necessidade, vamos fazer o rodízio. E vamos preparar o mental, alimentar, dormir e ser estratégico mentalmente nestas batalhas maravilhosas. O futebol pede este tipo de jogo para enfrentar adversários desta grandeza que virão nesta semana” afirmou.

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

Carlos Costa

Fotografo

06/agosto

Patrocinadores:
Parceiros:
COPYRIGHT © 2022 - ITUANO FUTEBOL CLUBE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.