Ituano volta a jogar no Rei Pelé após 6 anos

Postado em 17/06/2022

O Ituano volta a jogar na noite desta sexta-feira no estádio Rei Pelé em Maceió após 6 anos. A última vez foi nas 4as de final da Série D em 2016 contra o CSA quando perdeu por 1x0. Naquele dia o jogo foi em setembro, no período da tarde, com sol e o gramado em boas condições. Desta vez vai enfrentar um gramado pesado porque a capital alagoana está sendo castigada com muitas chuvas. Aliás nos últimos jogos fora de casa, o Ituano enfrentou gramados e estádios em condições ruins. Foram jogos em Muriaé e Brusque. “A Série B é isso aí. Já estávamos preparados para isso. Já tínhamos alertados para isso. Esse é um dos fatores que torna esta competição atípica de todas as outras. Essa é uma das situações que faz Série B ainda mais difícil. Temos que superar, assim como superamos em Brusque. Não deixar essas situações adversas que nos cause muita interferência. Temos que estar preparados para essa situação” comentou Mazola que deve alterar o time que venceu a última partida em Santa Catarina. “O modelo de jogo em Brusque me agradou bastante. Agora não sou a favor de não mexer no time. Algumas mudanças foram por ordem física. Por isso posso fazer alguma mudança sim. O modelo funcionou. Pudemos melhorar nossa marcação no campo do adversário. Vamos aprimorar um pouco mais esse sistema. Trabalhamos isso nesta semana” disse. O jogo CRB e Ituano está marcado para as 21hs30 com transmissão do Sportv. Este será o 7º confronto entre os dois clubes. O Ituano venceu dois (no Rei Pelé em 2005), empatou um e o CRB venceu três jogos.

A primeira vitória do Ituano fora de casa quebrou uma sequência negativa na competição. Disputando sua 11ª Série B, Mazola Júnior lembra das dificuldades para todas as equipes. “Não foi só o Ituano que ficou 6 jogos sem ganhar. Outros times também ficaram muitas rodadas sem vencer. Até os grandes estão oscilando. Na Série B é assim. Oscila muito. Temos que ter equilíbrio neste momento. Não deixar que a falta de resultados nos fazer enxergar situações irreais. Ainda bem que passamos bem por essa oscilação. Mesmo ficar sem vencer um período, estamos a três pontos da parte de cima da tabela. O Criciúma já passou por isso. O Operário e o Tombense também já passaram por isso e vejam onde estes clubes estão neste momento. O próximo jogo marca um terço da competição. E nós temos que continuar nessa missão de recuperar o máximo possível os pontos perdidos em casa. O jogo com o CRB é importantíssimo para buscarmos uma sequência positiva na competição”. O Ituano perdeu pontos no Novelli para CSA, Náutico e Ponte Preta. “Ainda temos que recuperar pontos negativos que perdemos em casa. Queremos fazer um campeonato sem sustos. Mas devido este equilíbrio grande e essa pressão de todas as equipes. Nenhum clube estará conformado com a posição ruim na tabela. E também nenhum clube desistiu do acesso. Por isso vamos pensar jogo. Temos um jogo dificílimo. Que dentro do Rei Pelé é muito forte. Trabalhei no CRB por 4 anos e poucos foram os jogos que perdemos em casa. Mesmo na Série B. Com certeza com o último resultado positivo, com o campeonato de recuperação que estão fazendo, e ainda mais com o último título Estadual que conquistaram, e lá pesa muito. O jogo será muito difícil. Vamos tentar buscar os pontos negativos, e para isso temos que buscar o resultado”.

  

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

17/junho

Patrocinadores:
Parceiros:
COPYRIGHT © 2022 - ITUANO FUTEBOL CLUBE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.