Missão cumprida. Ituano venceu a Tombense

Postado em 10/09/2022
Vinicius Jaú faz de cabeça o 3x0

Antes do jogo com a Tombense, todos no Ituano falaram da necessidade de vencer em casa, após a derrota na última rodada. O objetivo era se manter na parte de cima da tabela pela quinta rodada seguida. Resiliência foi a palavra. Além do resultado negativo, o time teria que superar a falta de gols dos últimos dois jogos. Missão cumprida. A vitória veio no segundo tempo por 3x0. “No dia a dia de trabalho nesta semana este grupo deu sinais de gana e comprometimento. Este grupo provou mais uma vez que tem resiliência após uma derrota. Uma semana de trabalho faz toda a diferença. Foi isso que eu disse lá em Recife após a derrota para o Náutico. A construção do resultado é feita no dia a dia. Se demorou ou não para sair o gol, não importa. O gol tem que sair dentro dos 90 minutos. O adversário é muito qualificado com um treinador que tem uma semelhança conosco na maneira de ver e jogar futebol. Foi um duelo franco. Evidentemente que jogar com uma temperatura alta é muito difícil. Temos que lidar com estas adversidades. O grupo teve brio, gana, controle de jogo e o gol sempre sai sempre na hora certa. Hoje saíram três com três jogadores que entraram concentrados e preparados” comentou o técnico Carlos Pimentel que também havia alertado sobre o calor. A temperatura chegou a 33 graus na segunda etapa. “O jogo neste horário perde o que se tem de melhor no futebol, que é o ritmo. Ainda mais com duas equipes que gostam de propor o jogo. Se você observar o campeonato da Tombense vai confirmar que eles passaram boa parte da competição na parte de cima da tabela. E nós estamos a 5 rodadas na parte de cima. E nos últimos 5 jogos, ficamos 4 partidas sem sofrer gol. Então existe uma riqueza no jogar, e o calor tira esta riqueza. É humanamente impossível jogar com ritmo neste horário. Temos que usar a estratégia em situações assim. Se nós não podemos correr, quem tem que correr é a bola. Por isso parece que o jogo fica lento, sem pegada. O Ituano foi feliz em trabalhar entre linhas, invertemos os extremos, procuramos trabalhar pelo meio. Com as trocas trouxemos um `frescor´ para o time em campo” valorizou Pimentel.

O primeiro tempo realmente foi de poucas emoções. Com uma grande oportunidade de cada lado. Jefferson Paulino fez grande defesa em pancada do artilheiro Ciel no final da etapa. E Jimenez colocou na trave um desvio de cabeça após escanteio cobrado pelo Raí Ramos na esquerda. “O calor está atrapalhando, mas temos que conquistar os três pontos. Vamos conseguir os gols no segundo tempo” afirmou Jimenez na saída para o intervalo. Ele tinha razão. A determinação marcou os três gols construídos pelo Ituano. Numa saída errada da defesa da Tombense, Caique reagiu rápido entrando em velocidade na área e cruzou para Brenner empurrar para o gol. O próprio Brenner foi determinado ao dar combate no meio-campo, recuperar a bola, chamar a marcação e na passagem pela esquerda de Gerson Magrão soltar com precisão. Com calma, Magrão entrou na área e bateu cruzado. A bola ainda desviou no zagueiro, mas morreu no fundo do gol. "Muito feliz por estrear em casa fazendo gol. Sei da minha responsabilidade de substituir o Rafael. Ele vinha muito bem e hoje graças a Deus pude fazer o gol e dar uma assistência. Mas o mais importante é a nossa vitória" disse Brenner. O terceiro gol saiu aos 44 minutos já com um calor de 33 graus. Com determinação, o jovem Vinicius Paiva recebeu um lançamento e entrou na área. Ele disputou com o zagueiro e goleiro, manteve o controle da bola e tocou para a experiência de Gerson Magrão. Ao ver o posicionamento de Vinicius Jaú, ele colocou a bola na cabeça de Jau que fechou o placar em 3x0. Pela terceira vez o Ituano venceu a Tombense por 3x0 em São Paulo. Com a 10ª vitória nesta Brasileiro Série B, o Ituano voltou para a 6º lugar, posição que ocupou pela última vez na 4ª rodada.

Mesmo ocupando a 6ª posição e se aproximando da zona de acesso, o Ituano mantém o foco no primeiro objetivo. O clube voltou a disputar a Série B após 15 anos e sabe das dificuldades de competir nessa competição. A contagem regressiva continua. “A diretoria nunca me colocou uma meta para uma posição final. A diretoria contratou e qualificou muito bem o elenco para esta temporada. Lógico que se pegar a classificação do 2º turno, chegamos na metade com 10 jogos, o Ituano é líder. Essa é a meta que nós esperávamos? Lógico que não. Mas é uma meta que mostra que este grupo tem condições. A meta do treinador do Ituano é somar 44 pontos. A meta do jogo com a Tombense era três pontos. A meta do jogo com a Ponte na terça, pontuar. Serenidade e maturidade são palavras que uso muito. No futebol tudo é muito efêmero. Minha meta continua sendo 44 pontos, que está alinhada com a diretoria e com os jogadores” explicou Pimentel. O próximo compromisso será já nesta terça contra a Ponte Preta em Campinas. Se não haverá longa viagem, também não haverá muito tempo para a preparação. “Para o próximo jogo temos que descansar. Porque a Ponte Preta já jogou e terá 7 dias até a partida e nós teremos 72 horas. Mas, o Ituano nunca ficou preocupado com isso. Volto a falar que a nossa solução está aqui dentro. Nós chegamos a 40 pontos. Estamos na 6ª colocação num campeonato dificílimo. Temos que dar os méritos para os jogadores. Eles já demonstraram que o calor não é problema e nem o pouco tempo de descanso será problema. O que eles têm dentro deles é maior. Tenho gratidão por todos eles. E tenho convicção que ainda tem muito por vir. Ainda temos mais 9 jogos pela frente” finalizou Carlos Pimentel que fez seu jogo 15 no comando do Ituano.

 

Acaz Fellegger

Jornalista Mtb 19.426 SP

Paulo Pinto

Fotógrafo

10/setembro

Patrocinadores:
Parceiros:
COPYRIGHT © 2022 - ITUANO FUTEBOL CLUBE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.